quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Eu sei, mas não devia - Marina Colasanti

Imagem de book, coffee, and white

Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.

A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E, porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E, porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E, porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E, à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora. A tomar o café correndo porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem. A comer sanduíche porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a abrir o jornal e a ler sobre a guerra. E, aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos. E, aceitando os números, aceita não acreditar nas negociações de paz. E, não acreditando nas negociações de paz, aceita ler todo dia da guerra, dos números, da longa duração.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: hoje não posso ir. A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita. E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar. E a ganhar menos do que precisa. E a fazer fila para pagar. E a pagar mais do que as coisas valem. E a saber que cada vez pagar mais. E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.

A gente se acostuma a andar na rua e ver cartazes. A abrir as revistas e ver anúncios. A ligar a televisão e assistir a comerciais. A ir ao cinema e engolir publicidade. A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.

A gente se acostuma à poluição. Às salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro. À luz artificial de ligeiro tremor. Ao choque que os olhos levam na luz natural. Às bactérias da água potável. À contaminação da água do mar. À lenta morte dos rios. Se acostuma a não ouvir passarinho, a não ter galo de madrugada, a temer a hidrofobia dos cães, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta.

A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer. Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá. Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço. Se a praia está contaminada, a gente molha só os pés e sua no resto do corpo. Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana. E se no fim de semana não há muito o que fazer a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado.

A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, para preservar a pele. Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se de faca e baioneta, para poupar o peito. A gente se acostuma para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que, gasta de tanto acostumar, se perde de si mesma.

Marina Colasanti

domingo, 15 de abril de 2018

Site para assitir filme online gratuitamente "Filmes Online Grátis"

Imagem de blue hair, girl, and instagram girl
https://weheartit.com/entry/299047752?context_page=14&context_type=user&context_username=leticiacastro
Oii!

Nas buscas à procura de um site (eficiente) em que eu pudesse assistir algum filme online sem que eu necessitasse realizar algum cadastro ou ficar feito uma louca fechando os pop-ups, encontrei um site muito bom chamado "Filmes online grátis". 

Duas observações à se fazer: 
1. Baixar duas extensões que irá permitir o bloqueio dos pop-ups. 
2. Escolher o tipo de vídeo para ser reproduzido.

Mole, mole :)

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

NETFLIX "Filmes assistidos - Parte 1"

Imagem de popcorn, food, and Pop cOrn

Dei um ~stop~ nas séries (que inclusive toma um tempo danado) e voltei a assistir alguns filmes. Muitos deles que já havia assistido assim como também, os nunca nem ouvi falar. A quantidade não é pouca na minha lista dos assistidos e também não estão na ordem em que assisti. Por enquanto vou colocando em partes, depois coloco por semana. Vamos, lá!

1. Operação Cupido

Amo esse filme. Já havia assistido algumas vezes, mas não canso de assistir. Sempre que vejo, assistido! É sobre duas garotas que não fazia ideia de da existência de ambas e por coincidência, acaso, destino e/ou acidentalmente, elas se conhecem no acampamento e muta coisa acontece. Inclusive, a tentativa de juntar os seus pais que estavam separados desde de quando eram bebês e aterrorizar a vida de sua quase Madrasta.

Imagem de lindsay lohan, twins, and movie
Imagem de the parent trap, movie, and lindsay lohan

2. Ratatouille

Amo esse aqui também e sempre que ver, vou assistir♥ é sobre o ratinho Remy, pra lá de desastrado e um belíssimo cozinheiro. Sim, você não leu errado. Cozinheiro. Apaixonado pela gastronomia, esse ratinho está disposto a enfrentar qualquer coisa que venha pela frente tudo por conta da sua paixão que é cozinhar.  Até mesmo se tiver que enfrentar a sua família.

Imagem de disney, gif, and ratatouille
Imagem de disney, ratatouille, and food

3. Desventuras em Série - Jim Carrey

Assisti diversas vezes, talvez por não ter prestado atenção direito, não gostei de primeira vista. Mas um dia, me dediquei a este filme e Poxa, vida! Curti muito! É sobre uma aventura loucamente vivida pela família Baudelaire que inclusive, são 3 crianças órfãs muito espertas. Seus pais morreram tragicamente e eles são dotadas pelo terrível Olaf que fica na esperança de ficar com a herança dessas crianças. 

Imagem de movie, black and white, and desventuras em série
Imagem de A Series of Unfortunate Events, Sunny, and violet

4. 17 outra vez

Outro filme que gosto de assistir! O pai por alguma razão, consegue voltar ao seu tempo de escola. Ou seja ele volta ter seus 17 anos e pôde ver a sua vida novamente. Talvez até os erros, por ele cometido. Por estar com 17 anos, ele teve que se matricular nua escola e pôde ver como é o comportamento dos seus filhos. Acredite, não gostou de nadinha do que viu. Pagou é claor, diversos micos, afinal, só estava com a idade e aparência física. Mas mentalmente, não. Inclusive, ele tentou reconquistar a sua (ex) esposa.

Imagem de zac efron, boy, and 17 again
Imagem de 17 again, Matthew Perry, and zac efron

Minha experiência com o antivírus Malwarebytes


Imagem de scan website for malware
https://weheartit.com/search/entries?utf8=%E2%9C%93&ac=0&query=malware


Se tem uma coisa que já instalei no meu computador, foi antivírus. De todos que já baixei, esse foi um dos que mais gostei. Esse programa já me salvou até quando meu computador não queria pegar a internet. Pois é, recentemente meu computador não pegava internet via Wi-fi de forma alguma ao contrário do meu celular que pegava normalmente.

Esse programa te protege da Web, contra Exploit, malware e ransomware

Não me recordo por qual site baixei. Pesquisei alguns tutoriais e encontrei no YouTube. Acesse alguns deles e veja se funciona:

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Achados da Kipling que amei♥

Imagem de bag, kipling, and moving

Quem é amante do macaquinho? Eu aqui, nem tanto. Mas que curto muitas coisas que a Kipling disponibiliza, curto sim♥ só não sou ~a louca~ da Kipling. Quem sabe um dia?

E no achado de hoje, no caso "o que encontrei" são os produtos a seguir. 
Tem bolsa de mão, mochila e acessório. 



Preços encontrado em:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...