sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A boa e a má escolha - Parte 1

"Há ocasiões em que utilizamos um bem como se fosse um mal e, ao contrário, um mal como se fosse um bem" • Epicuro •

Fazemos escolhas desde o amanhecer até a noite.  Escolhemos frutas, roupas, amigos, amores, filmes, músicas, colégios, pessoas, profissões, políticos... Mas as escolhas nem sempre são fáceis e simples como optar entre ir ao cinema e ir ao teatro. Não escolhemos uma profissão com a mesma tranqüilidade com que compramos um par de tênis. Há uma diferença considerável entre escolher um filme para ver e um candidato em quem votar. As escolhas variam da aquisição de um alfinete à declaração de guerra de outro país. Em relação à escolha, há que notar outras características humana: dentre as alternativas, optamos pela que consideramos melhor para nós, ou pela menos ruim, conforme o ditado "Dos males, o menor". Ao fazer compras queremos sempre o melhor e o mais barato. Na escolha da profissão, optamos, se possível, pela que oferece maior realização pessoal e financeira. Para amigos, escolhemos aqueles que nos dão maior satisfação. Enfim, escolher o melhor é tão cotidiano e universal quanto comer e beber.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hey!
Fique a vontade ao comentar! Sem xingamentos por favor!

Muito obrigada!♥